TUDO SOBRE CONSTIPAÇÃO EM CÃES

0
76
Constipação de Cães

O QUE É CONSTIPAÇÃO de CÃES?

É uma alteração intestinal que causa retenção de fezes ou dificuldade para evacuar que geralmente tem origem numa dieta inadequada, no baixo suprimento hídrico ou falta de exercício físico como a caminhada.

 É uma condição que tem preocupado e levado muito tutores a procurar uma clínica veterinária.

SINONÍMIA

Constipação é conhecida também como prisão de ventre, intestino preguiçoso, obstipação, ressecamento e intestino preso.

É um problema frequente que afeta muitos cães, podendo se apresentar de uma forma simples ou complexa. Quando simples costuma ser resolvido com facilidade. Quando complexa requer auxílio de um profissional especializado, em ambiente clínico ou hospitalar.

Constipação é, portanto, uma condição em que o cão não consegue evacuar, mesmo sentindo vontade intensa.

Às vezes o cão fica três ou mais dias tentando defecar, se espremendo, indo de um lado para o outro, sob o olhar preocupante e impotente do tutor.

Alguns tutores, por conta própria ou por conselho de amigos ou familiares, tentam medicar supositório de glicerina, óleo mineral ou água morna com laxante via anal na tentativa de solucionar o problema.

CONSTIPAÇÃO E A IDADE

O processo digestivo muda com a idade. Eles passam a apresentar desconforto ao consumir certos alimentos que costumavam se alimentar sem problemas.

Há registros também de constipação em cães internados por longo período.

SINTOMAS

1- Pouca ou nenhuma evacuação

2- Distensão abdominal que fica rígido e duro, podendo sentir dor à palpação.

3 – Desânimo, depressão, falta de apetite. Perda de peso.

4 –  Vômitos ocasionais na tentativa de aliviar o corpo.

5 –  Esforço contínuo para eliminar as fezes, quase sempre acompanhado de gemido ou choro.

6 –  Fezes ressecadas e presas no intestino grosso

7 –  Cólicas

8 – Gases

9 – Eventualmente pode ocorrer eliminação de fezes pequenas em formato de bolinhas (tipo fezes de cabra) e menores do que o normal além de terem aparência escura, secas e endurecidas.

10 – Pode ocorrer inchaço e vermelhidão ao redor do anus.

A constipação pode acarretar sérias complicações sendo o principal a formação do fecaloma, condição esta que afeta principalmente cães idosos.

Leitura sugerida: UM CACHORRO ME MORDEU! O QUE EU FAÇO?

CAUSAS

1 – Alimentação inadequada

2 – Baixo consumo hídrico

3 – Câncer de colo

4 – Diverticulite (inflamação ou infecção em uma ou mais das pequenas bolsas do trato digestivo)

5 – Retocele (prolapso da parede vaginal)

6 – Sedentarismo

7 – Ingestão de objetos estranhos, ossos de galinha, pelos, plásticos, meias, pequenos brinquedos. …

8 – Consumo reduzido ou excessivo de fibras

9 – Paralisia intestinal

10- Traumatismos

11- Mudanças de rotina

12- Desequilíbrios hormonais

13- Deficiência de alguns minerais como por exemplo o cálcio, fósforo, cobre.

14 – Hemorroidas

15 – Diabetes

DIAGNOSTICO

1 – Baseado na análise do quadro sintomático

2 –  Raio X para detectar excesso de fezes e fecaloma.

PREVENÇÃO E TRATAMENTO

1 – Não fornecer alimentos desaconselháveis como cebola, alho, chocolate e outros (veja também artigo: Alimentos que não devemos oferecer aos cães e gatos, e por quê).

2 – Evitar certos tipos de laxantes pois podem ser desaconselhável. Em alguns casos usa-se o metamucil porque é composto por fibras vegetais que possuem grande capacidade de reter líquido, aumentando o volume e diminuindo a consistência das fezes, facilitando a evacuação. Mas é necessário a avaliação do Médico Veterinário uma vez que esse produto é contra indicado no caso de obstrução ou bloqueio intestinal  que  impossibilite a passagem das fezes, impactação ou constipação crônica.

2 – Para cães com predisposição a constipação, escolher uma dieta adequada, natural, rica em fibra com bastante líquido como por exemplo uma papinha.

3 – Evitar refeições muito fartas

4 – Oferecer refeição de forma regular

5 – Fornecer suprimento hídrico em quantidade recomendada. ( veja artigo: A desidratação nos pets é muito mais frequente do que imaginamos. Veja causas e dicas de como prevenir e tratar)

6 – Caminhada

Pode oferecer alternando, uma vez ou outra maçã, pera, mamão, laranja pois são ricos em água, fibra, vitaminas e evitam a constipação.

Essas condições, dentre outras, são fundamentais para o bom funcionamento dos intestinos pois melhoram o funcionamento do sistema digestivo do animal e previne a constipação.

Assim, uma ração de qualidade e alimentos ricos em fibras como cereais, verduras e frutas devem ser ingeridas diariamente em quantidade e qualidade suficientes para facilitar a formação do bolo fecal, uma vez que se constituem em elementos fundamentais na regulação do funcionamento do intestino, evitando constipação.

COMO LIDAR?

Em casos simples o próprio tutor em casa pode utilizando luvas, agua morna e uma pequena toalha tentar desobstruir a saída do anus.

Em casos mais avançados, com o cão estando com vários dias sem defecar, provavelmente há uma grande quantidade de fezes secas no intestino grosso do cão, necessitando passar por uma consulta Veterinária pois pode ser necessário a realização de RX abdominal, lavagem intestinal e fluidoterapia.

Outras medidas podem incluir além do aumento na ingestão de líquidos, a realização de exercícios físicos, compressa com água morna no abdômen e na região do anus e massagens abdominal em direção ao anus.

A apresentação da constipação pode variar de animal para animal daí a necessidade do animal passar por uma consulta veterinária para que seja avaliado as possíveis soluções e o tratamento mais adequado.

Quando os procedimentos anteriores realizados não proporcionarem resultados satisfatórios, pode ser necessário a avaliação por um cirurgião Veterinário para estudos da viabilidade da realização de um procedimento cirúrgico.

Por fim, deixo uma receita para ser servido aos animais que tem predisposição à constipação. Ela é úmida, não precisa mastigar, é nutritiva, de fácil digestão e excelente para evitar ou combater a constipação.

A SANTA PAPINHA

Cozinhar batata inglesa, cenoura, beterraba, abóbora, carne de frango, macarrão, sem temperos, condimentos, sal ou corantes. Em seguida bater no liquidificador guardar pequenas porções separadas no congelador. Todos os dias à tardinha, no horário da segunda refeição, tira uma porção do congelador, esquenta e oferece ao cãozinho.

QUANTIDADES SUJERIDAS

Para cães até 7 quilos, uma a cinco colheres de sopa.

De 7 a 15 quilos, de cinco a dez colheres de sopa.

Para cães de 15 quilos acima, de dez a quinze  colheres de sopa.

Muito obrigado

Consulte sempre um Médico Veterinário.

Mais informações técnicas e curiosidades pet acesse o site: Meu Pet Saudável

Leia também o livro: COMO CONSERVAR SEU PET FORTE E SAUDAVEL

Editora Mizuno

Aumente sua curva de conhecimento.

Artigo anteriorO PRATO QUEBRADO
Próximo artigoPOSSE RESPONSÁVEL DE UM CACHORRO
O Blog meu pet saudável foi criado pelo Médico Veterinário Aloízio Apoliano Cardozo, M.S. pela U.F.V. MG, pós graduação em Clínica Médica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Qualittas, pós graduação em dermatologia pela Equalis e participação em vários eventos como Congresso, Simpósio, cursos, palestras , dentre outros, promovidos pela Qualittas e ANCLIVEPA. Atuou por diversos anos prestando Assistência Técnica e Extensão Rural, teórica e prática, com metodologia grupal, aos pecuaristas pela ACAR-GO (Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Goiás) e EMATER-GO ( Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás). É Diretor do Consultório Veterinário Popular e proprietário de uma loja de Produtos Veterinários: medicamentos, rações, vacinas e acessórios diversos para pet. Trabalhou como voluntário plantonista no Centro de Valorização da Vida (CVV) e no Hospital das Clínicas(HC) da UFG, fazendo palestras para os pacientes, sobre estilo de vida, alimentação saudável e mensagens musicais; participou de vários cursos de dança de salão com professores Jaime Aroxa e Carlinhos de Jesus; foi fundador da Academia de Dança Bolero Passos e Compassos: ministrou curso de dança de salão para pessoas carentes na Paróquia São francisco de Assis contribuindo para um crescimento físico, moral e espiritual. É sócio da Associação Nacional de Clínicos de Pequenos Animais e possuidor do selo de qualidade ANCLIVEPA -BRASIL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui