PET COM DIARREIA. O QUE FAÇO?

1
103
Imagem ilustrativa de cão com
Imagem ilustrativa de cão com

CONCEITO

O termo diarreia é utilizado para designar uma alteração da consistência das fezes, que passam a apresentar um aspecto aguado ou líquido,

Geralmente apresenta um aumento do número de evacuações e odor fétido.

Quando vem com a presença de sangue, indica hemorragia o que deixa o tutor bastante preocupado.

ETIOLOGIA

As  diarreias  podem  ser causadas por  diversos fatores:

1-Consumo de água ou alimentos deteriorados.

2-Infecção bacteriana ou virótica

3-Vermes

4-Protozoários

5-Substâncias tóxicas.

É muito comum os animais que tem acesso ao lixo ou à rua ingerir restos de comida estragada, água contaminada e ter outras substâncias como muco, urina, secreções, fezes e isso pode provocar um desarranjo intestinal, de intensidade variável.

Quando o produto ingerido vem acompanhado de microorganismos  patógenos, como  bactérias estafilococus, salmonela, Escherichia coli, ou protozoários e vírus, o quadro pode  apresentar maior grau de complexidade.

Uma das causas mais comuns das diarreias são as verminoses, provocadas por vermes redondos (nematódeos) e os chatos(cestoides). Os mesmos se alimentam de sangue e provocam  hemorragia e anemia. Dentre os protozoários, a Giardia lambia é a que mais causa diarreia nos cães, daí a importância de seguir um calendário de controle desses parasitas pois as diarreias, quase sempre, vem acompanhada de  sangue e o tratamento é mais complexo.

A diarreia  provocada  por Giardia causa anemia, desidratação , perda de peso, mal estar, dores abdominais, fraqueza e a resposta ao tratamento, mesmo com produtos específicos pra giardíase, pode ser mais demorada e recidivante.

É necessário investigar também outras causas, como veneno para ratos, produtos com conteúdo tóxicos (inseticidas), ou medicamentos.

Há também as diarreias não inflamatórias que ocorrem em geral devido a ingestão de substâncias que o organismo não consegue digerir e absorver completamente e quase sempre são diarreias líquidas , desprovida de sangue  e de menor gravidade.

SINTOMAS

Um quadro de diarreia pode levar a anemia, fraqueza, afetar a imunidade, a resistência orgânica, provocar perda de peso, cansaço, fadiga, apatia, alterar o turgor da pele e vir acompanhada de vômito, agravando o caso de desidratação e provocar febre no caso de diarreia infecciosa.

TRATAMENTO

Para a obtenção da cura se faz necessário, primeiro, identificar a causa e a seguir curar os sintomas. Muitas vezes é necessário levar o cãozinho ao Médico Veterinário.

Cães jovens, idosos e geriátricos necessitam de cuidados especiais com mais urgência porque são mais propensos a sofrerem as consequências com mais intensidade.

A desidratação, que sempre acompanha esse quadro, necessita de correção o mais rápido possível a fim de evitar o comprometimento de vários órgãos como os rins, o coração, o cérebro e a pele, dentre outros. Em casos mais graves a fluidoterapia  pode ser necessário.

Nunca é demais lembrar que o recomendável colocar duas vasilhas com água potável se o tutor tem um animal. Três vasilhas se tem dois animais e assim por diante.

A água de coco, além de ser um ótimo alimento, ótimo hidratante é também um excelente eletrolítico e contribui, de forma significativa, para um melhor  funcionamento  de todos os sistemas do  organismo. Uma pedrinha de gelo na água ajuda a aliviar o calor, a estimular o consumo da água e é muito apreciado pelos cães e o gato, este meio desconfiado no início, mas logo acostuma.

É necessário fornecer alimento nesse período, porém mais leve e pastoso, livre de cebola, alho, sal e condimentos bem como livre de gordura, frituras, leite, carne crua, presunto, salsicha, linguiça e outros.  

 O Ideal é fornecer somente ração natural de boa qualidade e de marca conceituada como Fino Trato, Gold, Equilíbrio da Total, Premier, Faro dentre outras.

É aconselhável levar o cãozinho ao Médico Veterinário para fazer uma anamnese, exame físico e exames laboratoriais, se necessário, para identificar as verdadeiras causas, que pode ser uma doença de base, e tratar de forma adequada.

MAIS INFORMAÇÃO

Em geral pets idosos e portadores de doenças de base, são pacientes especiais, e por isso, diante de uma diarreia infecciosa, tendem a evoluir de forma grave, estão mais sujeitos à internação prolongada e apresentam maior risco de morte.

Por exemplo:

As doenças de base da IRC-insuficiência renal crônica podem ser hipertensão arterial, diabetes mellitus e glomerulonefrites.

 As doenças de base das diarreias, que nem sempre são sintomas de uma doença, podem ser:  

 1 – gastroenterite (infecção intestinal) 

2 – disenteria (inflamação dos intestinos acompanhada de sangue)  

3 – doença gastrointestinal (distúrbios que acometem os órgãos do sistema digestório e órgãos anexos da digestão, como pâncreas, o fígado e a vesícula biliar)

 4 – colite (reação inflamatória no cólon, geralmente autoimune ou infecciosa)

 5 – síndrome do intestino irritável (distúrbio intestinal que causa dor na barriga, gases, diarreia aguda e constipação)

TRATAMENTO

Sintomático, de suporte e quimioterapia.  

Corrigir a desidratação com fluidoterapia, tratar a diarreia, fornecer alimentação de fácil digestão, suplemento vitamínico e minerais. Verificar a forma mais adequada de tratar e  corrigir a anemia, se com B-12, Ferro ou transfusão, conforme o caso, conter a hemorragia, e identificar o agente infeccioso para iniciar o mais breve possível, com a medicação adequada.

Quanto mais cedo identificar a causa e iniciar o tratamento, mais favorável será o prognóstico.

Evitar que o animal tenha acesso à rua, contato com lixo e proceder limpeza ambiental  preferencialmente com amônia quaternária.

Muito obrigado.

VOCÊ JÁ PRATICOU  UMA  BOA  AÇÃO HOJE?

Para maiores informações, orientações e indicações,

CONSULTE UM MÉDICO VETERINÁRIO.

Leia Também: ERLIQUIOSE, A “DOENÇA DO CARRAPATO”.

Artigo anteriorERLIQUIOSE, A “DOENÇA DO CARRAPATO”.
Próximo artigo10 PASSOS COMO DOMESTICAR UM GATINHO ARISCO.
O Blog meu pet saudável foi criado pelo Médico Veterinário Aloízio Apoliano Cardozo, M.S. pela U.F.V. MG, pós graduação em Clínica Médica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Qualittas, pós graduação em dermatologia pela Equalis e participação em vários eventos como Congresso, Simpósio, cursos, palestras , dentre outros, promovidos pela Qualittas e ANCLIVEPA. Atuou por diversos anos prestando Assistência Técnica e Extensão Rural, teórica e prática, com metodologia grupal, aos pecuaristas pela ACAR-GO (Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Goiás) e EMATER-GO ( Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás). É Diretor do Consultório Veterinário Popular e proprietário de uma loja de Produtos Veterinários: medicamentos, rações, vacinas e acessórios diversos para pet. Trabalhou como voluntário plantonista no Centro de Valorização da Vida (CVV) e no Hospital das Clínicas(HC) da UFG, fazendo palestras para os pacientes, sobre estilo de vida, alimentação saudável e mensagens musicais; participou de vários cursos de dança de salão com professores Jaime Aroxa e Carlinhos de Jesus; foi fundador da Academia de Dança Bolero Passos e Compassos: ministrou curso de dança de salão para pessoas carentes na Paróquia São francisco de Assis contribuindo para um crescimento físico, moral e espiritual. É sócio da Associação Nacional de Clínicos de Pequenos Animais e possuidor do selo de qualidade ANCLIVEPA -BRASIL.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui