10 DICAS DE COMO CONSERVAR E AMPLIAR A VIDA ÚTIL DOS SAPATOS.

0
148
10 DICAS DE COMO CONSERVAR E AMPLIAR A VIDA ÚTIL DOS SAPATOS.
10 DICAS DE COMO CONSERVAR E AMPLIAR A VIDA ÚTIL DOS SAPATOS.

DESCOBERTA DO SAPATO.

Desde os tempos da arte rupestre, datadas de 12 mil a 15 mil anos a.C., foram descobertos em cavernas da Espanha, figuras representando homens calçados com botas de pele de animais.

EVOLUÇÃO DO SAPATO

De lá até os dias de hoje, muita coisa mudou na história e na evolução do sapato. Nas regiões quentes, o mais comum era andar descalço e carregar as sandálias, usando-as quando necessário.

Em Roma o sapato indicava a classe social do usuário e a numeração foi criada, na idade média na Inglaterra, pelo rei Eduardo. Os pés, até o início do século XX, eram considerados símbolo de castidade, uma parte do corpo mais tentadora que os seios, por isso deveriam ser protegidos dos olhares cobiçosos.


O QUE O SAPATO REVELA

Em todas as áreas humanas, o sapato revela status, atitudes, preferências sexuais, valores artísticos, posições políticas e muitas vezes a estética era priorizada no lugar do conforto.

FABRICAÇÃO EM MASSA

A fabricação em massa surgiu em 1760 com a construção da primeira fábrica em Massachusetts, nos EU e a partir daí surgiram muitas inovações e modelos variados em cores, formatos, tipos de saltos e sapatos com componentes sintéticos, bem como cresceu a preocupação com o conforto. Recentemente foi lançado sapato feminino com um salto alto fino e o outro grosso…

SAPATO X PET

Cachorro com sapato
Cachorro com sapato

Até mesmo os Pets foram contemplados com inovação em relação a sapatos, já estando à venda nos pet shop modelos em pano, em material sintético e em couro, dentre outros, sendo apreciados por alguns tutores.

PAIXÃO POR SAPATOS

Antes, a posse de um ou dois pares de sapatos era o mais comum. Hoje em dia há relatos de pessoas, principalmente mulheres, que possuem grande paixão por sapatos chegando a possuir até 300 pares. Provavelmente, muitos não serão usados em vida…

CONSERVAÇÃO DO SAPATO.

É imprescindível que o sapato esteja limpo, engraxado e bem, conservado.
Para conservar e aumentar a vida útil do seu sapato de couro, vai aqui algumas dicas recomendadas pela maioria das indústrias de calçados:
1 – Evitar molhar. Às vezes você sai, tempo limpo e seco e de repente cai aquela chuva, e você acaba molhando o sapato (o que não é bom).
Deixe-o secar naturalmente à sombra. Água em excesso prejudica o couro e a estrutura do sapato.
2 – Evitar utilizar secadoras, estufas, fornos ou colocar sapatos atrás da geladeira. Assim como a água, altas temperaturas também podem danificar alguns componentes do sapato.
3 – Limpe seu sapato sempre com pano ligeiramente úmido e sabão neutro. Evite utilizar alvejante ou sabão que contenha soda ou cloro.
4 – Use sempre graxa de qualidade para engraxar, mas antes, passe um pano umedecido com água para eliminar sujeira, poeira e areia evitando arranhar o couro.
5 – Antes de aplicar uma nova graxa, faça o teste, em uma área pouco visível, para verificar se o produto é compatível com o couro do sapato.
6 – Limpe e engraxe periodicamente seu sapato de couro. Isso aumenta a vida útil e o conserva sempre bonito.
7 – O uso da calçadeira, além de facilitar calçar o sapato, você ganha tempo e evita desgaste. Há lojas que, ao vender um par de sapatos, disponibiliza uma calçadeira. Solicite a sua.
8 – Após o uso, habitue-se a deixar o sapato por um tempo fora da caixa e na sombra a fim de proporcionar o arejamento e total absorção da transpiração natural dos pés.
9 – Para eliminar odores, use regularmente desodorante ou pó antisséptico para os pés. Não guarde seu sapato em plástico. Ele impede a circulação de ar e o couro precisa respirar para ter vida longa e saudável. Lave bem os pés e seque bastante evitando assim o indesejável chulé.
10 – Não deixe seu sapato estocado por muito tempo na caixa tampada, pois pode provocar alterações nos seus componentes, resultando na descolagem e até mesmo na decomposição do solado, devido as características químicas naturais de seus componentes.
Muitas pessoas já tiveram o dissabor de calçar um sapato, há tempos na caixa, e ao se agachar para pegar algo, sentir o salto ou o solado descolar…
É recomendável também uso de vaselina líquida que além de tirar mofo ajuda a hidratar.

EVITE FRUSTRAÇÃO

São muitas dicas. Essa última pode te ajudar a evitar uma grande frustração:
Nunca deixe sapatos no chão junto com cães. Os sapatos serão danificados e em geral, os cães “escolhem” os melhores, mais bonitos e mais caros. E não deve puni-los por isto.
Em vez de sapatos deixe osso nó, brinquedos, muita água limpa e ração de qualidade. E porque não, uma musiquinha suave para ninar cão solitário…
Muito obrigado.
VOCÊ JÁ FEZ UMA BOA AÇÃO HOJE?
Para maiores informações, orientações e indicações,
Consulte um especialista em couro e sapatos.

Leia também: MINHA CADELA NÃO ESTÁ PRODUZINDO LEITE EM QUANTIDADE SUFICIENTE PARA ALIMENTAR A NINHADA. O QUE FAZER?

Artigo anteriorSERÁ QUE VIVEMOS BEM COM O NOSSO PET?
Próximo artigo3 CÃES FAZEM PEDIDOS DE FINAL DE ANO AOS TUTORES.
O Blog meu pet saudável foi criado pelo Médico Veterinário Aloízio Apoliano Cardozo, M.S. pela U.F.V. MG, pós graduação em Clínica Médica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Qualittas, pós graduação em dermatologia pela Equalis e participação em vários eventos como Congresso, Simpósio, cursos, palestras , dentre outros, promovidos pela Qualittas e ANCLIVEPA. Atuou por diversos anos prestando Assistência Técnica e Extensão Rural, teórica e prática, com metodologia grupal, aos pecuaristas pela ACAR-GO (Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Goiás) e EMATER-GO ( Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás). É Diretor do Consultório Veterinário Popular e proprietário de uma loja de Produtos Veterinários: medicamentos, rações, vacinas e acessórios diversos para pet. Trabalhou como voluntário plantonista no Centro de Valorização da Vida (CVV) e no Hospital das Clínicas(HC) da UFG, fazendo palestras para os pacientes, sobre estilo de vida, alimentação saudável e mensagens musicais; participou de vários cursos de dança de salão com professores Jaime Aroxa e Carlinhos de Jesus; foi fundador da Academia de Dança Bolero Passos e Compassos: ministrou curso de dança de salão para pessoas carentes na Paróquia São francisco de Assis contribuindo para um crescimento físico, moral e espiritual. É sócio da Associação Nacional de Clínicos de Pequenos Animais e possuidor do selo de qualidade ANCLIVEPA -BRASIL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui