20 Frases e Gestos que podem constranger

0
33
frases e gestos que podem constranger.

Joe Curcillo, empreendedor e colaborador do Entrepreneur, em um artigo para o portal, listou 20 frases e gestos que podem constranger, quando ditas no ambiente de trabalho e social, porque podem soar como despreparo, insulto ou ofensa.

20 frases que podem constranger.

I – AS FRASES

  1. “Eu não dou a mínima” – Fica parecendo que você está minimizando os sentimentos e situações que outros estão vivenciando.
  2. “Eu pessoalmente…” – Expressão que pode mascarar nossos sentimentos pois já é um ponto de vista pessoal. Basta dizer o que pensa.
  3. “Essa é apenas minha opinião” – como se quisesse minimizar o que tem a dizer.
  4. “Eu tenho direito de expressar minha opinião” –dando a impressão que não está apto a mudar seu posicionamento, colocando todos na defensiva.
  5. “Eu não tive escolha” – parecendo que não estava preparado para explicar o que o levou a tomar tal decisão.
  6. Estou apenas dizendo-Você está sintetizando tudo no final, reduzindo tudo a “palavras”.
  7. “Tipo…” vício de linguagem que deve ser evitado. É como se tivesse pensando e buscando algo a dizer.
  8. “Vou tentar…” pode indicar que seu subconsciente exponha dúvidas quanto a sua capacidade de fazer o que você diz
  9. “Não é minha culpa” – Está parecendo que está apontando a culpa para outra pessoa. No dizer de Confúcio “O homem superior atribui a culpá a sí próprio; o homem comum, aos outros “
  10. “Foi mal” – Gíria popularmente utilizada como pedido de desculpa que pode soar como uma grosseria, levando a crer que a aceitação da culpa pareça algo sarcástico, zombativo e trivial.
  11. “Eu não posso” – Em geral a pessoa está querendo dizer que não vai fazer.
  12. “Não é justo” – quando usado deve vir acompanhado de explicação porque você considera injusto e o que leva você a pensar dessa maneira.
  13. “É assim que fazemos aqui” – Indica que não está aberto a novas ideias e sugestões.
  14. “Com todo respeito” – É como dizer: “sem ofensa, mas não gosto de você, não gostou do que você disse. É vergonhoso o que você fez”
  15. “Isso não faz sentido” – O mesmo que está dizendo:” isso é uma estupidez”.Chico Xavier aconselha: “Não reclame nem exija dos outros qualidades que ainda não possui”
  16. “Em off” – Já define que a conversa é só entre os dois e os outros não fazem parte. É bom deixar isso claro.
  17. “Sem querer interromper” -Mas como, se você já está interrompendo…Prefira esperar sua vez de falar.
  18. “Mas…” Induz as pessoas a esquecerem o que veio antes, passando a palavra “Mas” e seu impacto negativo, a dominar a discussão.
  19. “Para ser sincero” – Passa a impressão que só agora você está sendo sincero…
  20. “Grande fulano” – Chamar uma pessoa de grande pode passar a impressão de que ela está jogando a seu próprio favor, que o grande é quem fala. O outro é o pequeno, de pouca importância..E, segundo Voltaire, as vezes, pode ser o contrario pois “Os infinitamente pequenos têm, em geral, um orgulho infinitivamente grande e gostam de maltratar.” Falando em maltratar, a escritora Cecília Sfalsin alerta: “CUIDADO ! Não maltrate ninguém, não ignore nem humilhe…Não se ache superior nem se ache a última bolacha do pacote…Porque nessa vida a gente nunca sabe o que o amanhã nos reserva, a gente nunca sabe de quem iremos precisar…Hoje você está por cima, amanhã pode não estar…Saiba plantar.”

II – OS GESTOS

Alguns gestos e comportamentos também podem constranger algumas pessoas

Uma pessoa caminhar ao lado de outra com quem costuma ter um relacionamento formal e de repente abraçar colocando a mão no ombro, também pode não ser um bom gesto, por falta de intimidade. Assim, há o risco da pessoa não aceitar e educadamente retirar sua mão por considerar o gesto desagradável e tóxica.

Em outro exemplo, um casal é convidado para um chá na casa de um casal tido como amigo e o homem começa a fazer gracejo para a esposa do anfitrião. É conduta antissocial inadmissível.

Algumas pessoas já passaram pela saia justa de ouvir provocações maldosas, inconvenientes e ofensivas sem que o agressor se dê  conta disso.

Segundo Swami Paatra Shankara, teólogo, monge, metafisico e mestre espiritual indiano, a maioria das pessoas que em algum momento age de forma inconveniente, não se acha inconveniente e demonstram desconhecer o valor e a importância do código de ética e conduta.  

III – CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

Segundo o código de ética e conduta, quem espalha boas energias e evita palavras ou comportamentos fora de propósito está praticando uma conduta social exemplar e ética, contribuindo para estimular relacionamentos sólidos, duradouros e prazerosos.

Vamos ter cuidado com frases e palavras que quando ditas podem constranger.

Veja também:7 MANEIRAS DE RECUPERAR UM CORAÇÃO PARTIDO

Comunicação exige, no mínimo, algumas regras básicas e cuidados pois algumas frases e palavras quando ditas, podem parecer inconvenientes e constranger ou ofender as pessoas.

Palavras podem até se desfazer no ar, mas nunca na cabeça de quem as escutou.

Por outro lado, quem tem um comportamento focada na ética e na boa conduta está criando condições para viver em paz e harmonia consigo mesmo e com as pessoas. Muito obrigado.

Para mais informações, conhecimentos e curiosidades acesse o site: www.meupetsaudavel.com e adquira meu livro COMO CONSERVAR SEU PET FORTE E SAUDÁVEL

Artigo anterior= AMIGO DA ONÇA =
Próximo artigoÉ Possível chegar a 130 anos com Boa Saúde e Qualidade de Vida?
O Blog meu pet saudável foi criado pelo Médico Veterinário Aloízio Apoliano Cardozo, M.S. pela U.F.V. MG, pós graduação em Clínica Médica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Qualittas, pós graduação em dermatologia pela Equalis e participação em vários eventos como Congresso, Simpósio, cursos, palestras , dentre outros, promovidos pela Qualittas e ANCLIVEPA. Atuou por diversos anos prestando Assistência Técnica e Extensão Rural, teórica e prática, com metodologia grupal, aos pecuaristas pela ACAR-GO (Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Goiás) e EMATER-GO ( Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás). É Diretor do Consultório Veterinário Popular e proprietário de uma loja de Produtos Veterinários: medicamentos, rações, vacinas e acessórios diversos para pet. Trabalhou como voluntário plantonista no Centro de Valorização da Vida (CVV) e no Hospital das Clínicas(HC) da UFG, fazendo palestras para os pacientes, sobre estilo de vida, alimentação saudável e mensagens musicais; participou de vários cursos de dança de salão com professores Jaime Aroxa e Carlinhos de Jesus; foi fundador da Academia de Dança Bolero Passos e Compassos: ministrou curso de dança de salão para pessoas carentes na Paróquia São francisco de Assis contribuindo para um crescimento físico, moral e espiritual. É sócio da Associação Nacional de Clínicos de Pequenos Animais e possuidor do selo de qualidade ANCLIVEPA -BRASIL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui