PELE DO CÃO: PROBLEMAS E CUIDADOS.

8
102
câncer de pele em cães

Quais são os problemas que podem afetar a pele do seu cão, e quais são os cuidados necessários tanto para prevenir quanto para tratar eles.

PROBLEMAS

Inúmeros problemas podem afetar a pele do seu cão provocando processo inflamatório, feridas, caroço, vermelhidão, queda de pelo, alergias, manchas, descamação, coceira ou ferimentos.

No dia a dia da Clínica é rotina a entrada de animais com alguns desses sintomas por serem facilmente visíveis e por receio dos tutores de que algum problema grave esteja acontecendo e pela possibilidade de contaminação a outros animais e à família.

E o Médico Veterinário Dermatologista para chegar ao diagnóstico faz uma boa anamnese e criterioso exame clínico, laboratorial e microscopia.

Às vezes o diagnóstico é simples, outras vezes é complexo exigindo um diagnóstico diferencial e no caso de tumores quase sempre se faz necessário do encaminhamento a um oncologista.

Mas, em caso de complexidade maior se faz necessário, além de hemograma também exame de microscopia e outros exames complementares.

No exame clínico, o Médico Veterinário detecta a presença de carrapatos e pulgas e os pontinhos vermelhos indicando locais onde eles sugaram ou outras lesões provocadas por ácaros.

O problema de carrapato e pulga é muito sério.  Com o calor, o aumento da população desses artrópodes é muito grande, provocando lesões na pele, problema de dermatite e alergia (DAPP e DAPC), levando o animal a se coçar e com as unhas provocar lesões na pele.

Às vezes o problema na pele pode ser vermelhidão, caroço, coceira, causada pelo fornecimento de comida caseira ou ração de qualidade inferior ou substancias alergênicos presentes no meio ambiente.

Pode ocorrer ferimentos por contato com objetos perfuro cortantes, dentes ou por objetos quentes.

Um Pug de seis meses após passear e rolar nas gramas do parque vaca brava, passou a ser afetado de um processo alérgico causando coceira, levando o animal a provocar ferimentos ao passar as unhas.

Um poodle deu entrada na Clínica com vermelhidão nas axilas.

Um Yorkshire foi atendido com vermelhidão nas virilhas. 

Outro peludo foi atendido com vermelhidão na barriga.

Na anamnese foi constatado que a dermatite surgiu após a tosa.

Um outro cãozinho de 8 anos de idade, apresentando necrose na língua e alterações na pele, ao passar por uma bateria de exame foi diagnosticado com uremia, uma patologia perigosa que ocorre quando os rins deixam de filtrar de forma adequada.

Uma das partes mais importantes no processo de tosa é o esfriamento ou troca das lâminas. A lâmina esquenta e ao encostar nas partes mais sensíveis, provoca a dermatite pelo calor.

Vale salientar que ferimentos na pele podem se agravar pela lambedura, pelo ato de coçar devido a quadro alérgico e atopia e pode se constituir em uma porta aberta para a entrada de micro organismos como bactérias, fungos podendo provocar severas infecções além de deixar o animalzinho bastante estressado.

CUIDADOS

1 – Fazer controle correto de pulgas e carrapatos.

2 – Evitar oferecer comida caseira.

3 – Evitar oferecer ração de qualidade inferior.

4 – Procurar saber se seu pet é alérgico.

5 – Evitar lugares sujos, contaminados e muito frequentado por outros pets.

6 – Caprichar na limpeza e higiene do ambiente onde o pet vive.

7 – Somente levar o pet para passear após completar corretamente as doses de vacinas recomendadas.

8 – Realizar uma consulta de bem estar pelo menos uma vez ao ano.

9 – Seguir corretamente as orientações do Médico Veterinário.

10 – Casos dermatológicos principalmente animais jovens, levar ao dermatologista. Pets com idade avançada é mais propenso a ter problemas oncológicos e endócrinos daí a importância
de consultara ao oncologista ou endocrinologista, dependendo do caso. Às vezes o problema de pele pode estar relacionado com a alimentação e ser necessário a orientação de um nutricionista.

As causas mais frequentes de lesões na pele estão relacionadas com ectoparasitoses, alimentação inadequada e reações a substancias do meio ambiente.

É um mimo para os tutores que passam a ter informações, orientações e instruções sobre os principais assuntos de como manter seu pet sempre saudável.

E o que é muito importante: sem pagar nada por isso.

Informo também que não tenho nenhum conchave com laboratórios e não tenho nenhum patrocinador. Meu objetivo é servir.

Mas eu gostaria de lhe fazer um pedido. Gostou, achou útil? Então curta, repasse para seus contatos e no final, deixe um comentário. OK? Muito Obrigado.

É o meu mimo.

Você fez uma boa ação hoje? CONSULTE SEMPRE UM MÉDICO VETERINÁRIO.

Leia também: UM CACHORRO ME MORDEU! O QUE EU FAÇO?

Artigo anteriorANIVERSÁRIO
Próximo artigoDecisão: Simples, complexa e emocional.
O Blog meu pet saudável foi criado pelo Médico Veterinário Aloízio Apoliano Cardozo, M.S. pela U.F.V. MG, pós graduação em Clínica Médica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Qualittas, pós graduação em dermatologia pela Equalis e participação em vários eventos como Congresso, Simpósio, cursos, palestras , dentre outros, promovidos pela Qualittas e ANCLIVEPA. Atuou por diversos anos prestando Assistência Técnica e Extensão Rural, teórica e prática, com metodologia grupal, aos pecuaristas pela ACAR-GO (Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Goiás) e EMATER-GO ( Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás). É Diretor do Consultório Veterinário Popular e proprietário de uma loja de Produtos Veterinários: medicamentos, rações, vacinas e acessórios diversos para pet. Trabalhou como voluntário plantonista no Centro de Valorização da Vida (CVV) e no Hospital das Clínicas(HC) da UFG, fazendo palestras para os pacientes, sobre estilo de vida, alimentação saudável e mensagens musicais; participou de vários cursos de dança de salão com professores Jaime Aroxa e Carlinhos de Jesus; foi fundador da Academia de Dança Bolero Passos e Compassos: ministrou curso de dança de salão para pessoas carentes na Paróquia São francisco de Assis contribuindo para um crescimento físico, moral e espiritual. É sócio da Associação Nacional de Clínicos de Pequenos Animais e possuidor do selo de qualidade ANCLIVEPA -BRASIL.

8 COMENTÁRIOS

  1. Ê sempre bom aprender com Pessoas capacitadas a não deixar o pet adoecer. Só tenho a parabenizar e agradecer por esse excelente blog.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui