DESTINO DA ESPINGARDA E O CÃO

0
579
Imagem ilustrativa do alvo dos tiros de espingarda da historia
Imagem ilustrativa do alvo dos tiros de espingarda da historia

 A ESPINGARDA

A espingarda, até então sem uso, estava guardada na pequena casa sede da propriedade e por diversas vezes pensei  em me desfazer dela.

Um certo final de semana recebi a visita da Zélia , uma cunhada e esposo vindos de Brasília e fomos a uma pequena fazendinha  de minha propriedade.

Tinha um galpão recém construído e instalações para o gado, curral, cobertura para bezerros, um tronco ou brete e um corredor com um grande bebedouro com boia de onde saiam várias cercas de arame liso formando a divisão de pastagens.

A POMBA DO BANDO.

O ambiente favorecia à presença  de aves e pássaros silvestres.

Em frente à casa sede, havia uma árvore desfolhada, onde  uma  pomba do bando pousou no galho seco, no Alto. Era mês de julho.

O EXÍMIO ATIRADOR

De repente o marido da minha cunhada, jovem apessoado, cor clara e olhos gazeos, se auto intitulando de “exímio atirador”, pediu uma espingarda e me propôs a aposta: “Se eu atirar e acertar a pomba do bando,  posso ficar com a espingarda”?

É necessário esclarecer que naquela época, em torno dos meses de junho, julho de 1971 a caça e pesca não sofria restrição e era prática rotineira.

Eu concordei com um leve sinal com a cabeça: Meu dilema estava entre o desejo da liberdade da pomba do bando e o de me desfazer da espingarda.

Pensativo, busquei a espingarda, ainda confuso e refletindo sobre a situação indesejada, e, antevendo a grande probabilidade  dos chumbinhos esparramados acertarem a pomba do bando, quando ia entrega-la, talvez antes que o remorso se apoderasse de mim, peguei uma pedra e espantei a pomba do bando, deixando o exímio atirador  desapontado.  Em seguida peguei a espingarda e em silencio coloquei nas suas mãos, na condição que ele a utilizasse como um troféu.

O PET

O pet da família que estava latindo insistentemente passou a passear entre as pernas, balançando o rabo, como que, solidário e satisfeito com o desfecho do ocorrido e aprovando a decisão.

Estudos e relatos tem observados que os cães tem revelado cada vez mais prever a iminência de que algo desagradável está por acontecer, revelar sentido de gratidão, companheirismo e amor dentre outros.

O cão, muitas vezes, deixa de ser ” o melhor amigo do homem ” e passa a fazer parte da família, como um membro da família, pelas inúmeras virtudes. Alguns chegam a auxiliar pessoas com deficiências visuais, sendo conhecido caso de aconselhamento Médico quanto a aquisição de um filhote por pessoas portadoras de câncer, tamanha sua contribuição no tratamento.

Muito obrigado.

VOCÊ JÁ  PRATICOU  UMA  BOA AÇÃO HOJE?

Procure  sempre  proteger os animais.

Para maiores informações, orientações e indicações,

CONSULTE UM MÉDICO VETERINÁRIO.

Leia Também: PÁSSARO: SOLTO OU NA GAIOLA?

Artigo anteriorPÁSSAROS: SOLTOS OU NA GAIOLA?
Próximo artigoTRÊS PARASITAS INIMIGOS DO CÃO
O Blog meu pet saudável foi criado pelo Médico Veterinário Aloízio Apoliano Cardozo, M.S. pela U.F.V. MG, pós graduação em Clínica Médica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Qualittas, pós graduação em dermatologia pela Equalis e participação em vários eventos como Congresso, Simpósio, cursos, palestras , dentre outros, promovidos pela Qualittas e ANCLIVEPA. Atuou por diversos anos prestando Assistência Técnica e Extensão Rural, teórica e prática, com metodologia grupal, aos pecuaristas pela ACAR-GO (Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Goiás) e EMATER-GO ( Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás). É Diretor do Consultório Veterinário Popular e proprietário de uma loja de Produtos Veterinários: medicamentos, rações, vacinas e acessórios diversos para pet. Trabalhou como voluntário plantonista no Centro de Valorização da Vida (CVV) e no Hospital das Clínicas(HC) da UFG, fazendo palestras para os pacientes, sobre estilo de vida, alimentação saudável e mensagens musicais; participou de vários cursos de dança de salão com professores Jaime Aroxa e Carlinhos de Jesus; foi fundador da Academia de Dança Bolero Passos e Compassos: ministrou curso de dança de salão para pessoas carentes na Paróquia São francisco de Assis contribuindo para um crescimento físico, moral e espiritual. É sócio da Associação Nacional de Clínicos de Pequenos Animais e possuidor do selo de qualidade ANCLIVEPA -BRASIL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui