ANIMAL MORADOR DE RUA. DEVO OU NÃO LEVAR PRA CASA?

1
84
cão morador de rua
cão morador de rua

Muitos me perguntam se pode levar um animal morador de rua para casa, e hoje eu vou comentar sobre essa questão.

Ora, você ver o animalzinho morador de rua, carente, abandonado, faminto, sedento, se coçando, esperando uma ajuda, uma mão amiga. Fica difícil resistir.

POLITICA PÚBLICA

Fica difícil para uma pessoa de bons princípios morais e religiosos, generosa e de bom coração, resistir, principalmente em um país que não tem política pública adequada, relacionadas a animais de rua, monitoramento  populacional, castração, vacinação, controle de ecto e endoparasitas e zoonoses.

POPULAÇÃO ASCENDENTE

E o que se vê, na maioria das cidades brasileiras, é a presença de uma população cada vez mais crescente de cães moradores de rua.

Você deseja levar um cão morador de rua para casa, que pode te dar alegrias, servir de companhia e aliviar sua solidão e proporcionar bem estar. Tudo bem, mas não posso deixar de registrar aqui uma alerta!

ALERTA.

É essencial colocar em prática  algumas precauções, pois, além do animalzinho, você poderá estar levando junto, pulga, carrapato, sarna, virose e zoonose. E toda a família poderá ficar comprometida.

SEGURANÇA E BEM ESTAR.

Na visão sociológica, duas coisas são imprescindíveis para a nossa vida: segurança e bem estar.

Para alcançar esses objetivos precisamos buscar continuamente a educação continuada, a informação, a orientação, a experiência e procurar aumentar cada vez mais a curva do conhecimento. Nessa hora, o contato com o Médico Veterinário é muito importante.

É com muito prazer que vou passar para vocês algumas informações que, com certeza, irão contribuir para o bem estar do seu pet e da sua família.

O QUE FAZER

Para evitar dissabores e viver feliz com o seu pet,

é recomendável seguir esses 4 critérios:

1) Quando coletar um animal morador de rua leve-o a um pet shop para saber se precisa fazer banho e tosa.

2) Em seguida, procure um Médico Veterinário, especialista em pequenos, que o  examinará, passará a medicação necessária, indicará os cuidados básicos e indispensáveis à boa saúde e ao bem estar do pet. Ele marcará o dia do retorno.

Siga as orientações do Médico Veterinário. Ele, com certeza, deseja o bem estar e uma vida saudável para o seu cão e sua família. Afinal estará cuidando não de um cão mas sim de um animalzinho que já é ou será o bem de alguém.

Receitará medicamentos para doenças detectadas na ocasião do exame clínico, indicará uma ração adequada, como fazer o controle de ecto e endoparasitas, identificará a causa e orientará sobre a correção da anemia, bem como hidratação, higiene, normas básicas de manejo, dentre outros, objetivando compensar, estabilizar e preparar o cãozinho para vacinação.

3) A quarentena: evitar contato direto com outros animais e pessoas, deixando-o separado e em observação por um período. Antes considerava-se 40 dias, daí o nome quarentena.

4) Retorno. Não esqueça de levar seu cãozinho para revisão na data marcada. É muito importante.

O Médico Veterinário fará uma nova avaliação e provavelmente realizará a vacinação, orientará sobre a conveniência de realizar a castração e outros cuidados preventivos para evitar que o animalzinho venha adoecer. 

Portanto, há riscos em levar um animal em situação de rua pra casa, sem antes tomar essas providências e ter em mente que com esse gesto você está assumindo o compromisso de cuidar bem de uma vida.

Não espere seu cão adoecer para tratar.

Pratique a profilaxia. A prevenção ainda é o melhor remédio.

Quem ama, cuida.

Muito obrigado.

VOCÊ JÁ PRATICOU UMA BOA AÇÃO HOJE?

Para maiores informações, orientações e indicações,

CONSULTE SEMPRE UM MÉDICO VETERINÁRIO ESPECIALIZADO.

Leia também: TODA SARNA PROVOCA COCEIRA?

Artigo anteriorMEU QUERIDO SAPATO VELHO: UMA PEQUENA CRÔNICA DA VIDA REAL.
Próximo artigoPOSSO DAR LEITE DE VACA PARA MEU PET?
O Blog meu pet saudável foi criado pelo Médico Veterinário Aloízio Apoliano Cardozo, M.S. pela U.F.V. MG, pós graduação em Clínica Médica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Qualittas, pós graduação em dermatologia pela Equalis e participação em vários eventos como Congresso, Simpósio, cursos, palestras , dentre outros, promovidos pela Qualittas e ANCLIVEPA. Atuou por diversos anos prestando Assistência Técnica e Extensão Rural, teórica e prática, com metodologia grupal, aos pecuaristas pela ACAR-GO (Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Goiás) e EMATER-GO ( Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás). É Diretor do Consultório Veterinário Popular e proprietário de uma loja de Produtos Veterinários: medicamentos, rações, vacinas e acessórios diversos para pet. Trabalhou como voluntário plantonista no Centro de Valorização da Vida (CVV) e no Hospital das Clínicas(HC) da UFG, fazendo palestras para os pacientes, sobre estilo de vida, alimentação saudável e mensagens musicais; participou de vários cursos de dança de salão com professores Jaime Aroxa e Carlinhos de Jesus; foi fundador da Academia de Dança Bolero Passos e Compassos: ministrou curso de dança de salão para pessoas carentes na Paróquia São francisco de Assis contribuindo para um crescimento físico, moral e espiritual. É sócio da Associação Nacional de Clínicos de Pequenos Animais e possuidor do selo de qualidade ANCLIVEPA -BRASIL.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui